quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Harmonia ao se alimentar



Alimentos de sabor doce se tornam azedos em nosso trato digestivo quando as emoções presentes durante a ingestão do alimento são negativas. Nuca coma se estiver chateado, pois é uma agressão ao seu corpo e uma falta de respeito com quem cozinhou e com o alimento em si. O estado de espírito também conta não só quando nos alimentamos mas também quando preparamos o alimento.

O silêncio é a melhor sadhana para manter durante as refeições; uma conversa leve em tom suave é aceitável. É importante manter uma rotina durante as refeições, sendo que devem ser mantidas no mesmo horário todos os dias. Entretanto, existem horários benéficos para cada tipo de corpo e é difícil coordenar esses horários em uma família por exemplo. Pessoas que tendem a ganhar peso com facilidade não devem dormir logo após as refeições. Algumas considerações gerais para todos os tipos:

Ofereça uma prece de gratidão pelo alimento antes de iniciar a refeição.
Tome meia xícara de água morna se sua digestão estiver lenta ou agni fraco. 
Verifique se sua narina direita está desobstruída antes da refeição.
Permita um espaço de tempo de algumas horas da última refeição e o horário de dormir.
Dê uma leve caminhada após as refeições para facilitar a digestão.
Nunca coma com pressa ou muito devagar.
Nunca coma em pé, andando, deitado ou assistindo TV.
Preencha o estômago, mas sem saturação.
Espere pelo menos 3 horas antes de ingerir outros alimentos.
Procure não ter atividade sexual logo após uma refeição.

A nossa digestão inicia pela boca, quando introduzimos o alimento, sentindo seu sabor, ativando as papilas gustativas. A mastigação é uma forma de meditação e se não a fazemos da maneira propícia nós privamos o nosso corpo de receber os nutrientes necessários e cortamos o processo de assimilação da energia do alimento, as memórias e a sabedoria que ele sustenta. Procure praticar a quietude e o relaxamento enquanto se alimenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário