terça-feira, 25 de agosto de 2015

Inalação caseira, um alívio natural



Nessa época de mudanças climáticas o nosso organismo sente e dependendo do estado imunitário pode passar por alguns desconfortos. O método simples de inalação caseira, como faziam nossas avós, é muito eficaz para amenizar e até sanar incômodos na região dos sinos, rinite, sinusite, em situações de gripes, resfriados, tosse, pneumonia e bronquite. Basta ferver por 5 minutos 1litro de água com folhas de eucalipto e um pedacinho de raiz de gengibre, transfira para uma vasilha resistente, cubra a cabeça com uma toalha e deixe o vapor chegar no rosto inspirando o aroma.

Não deixe o rosto muito próximo da fumaça para não machucar a pele e os olhos. Se não tiver eucalipto pode usar apenas o gengibre e vice versa. Pode também usar no lugar das folhas de eucalipto e raiz de gengibre 3 gotas de óleo essencial de eucalipto globulus e uma gota de óleo de essencial de gengibre ou tea tree. Você pode colocar as gotas a seu gosto cuidando para o aroma não ficar nem muito fraco nem muito forte.

O eucalipto e gengibre atuam como descongestionantes, expectorantes e anti inflamatórios. O tea tree entra como antibactericida e antifungico, como um antibiótico natural.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Gravidez, período de poder


A massagem focada para gestantes, Garbhini Abhyanga, é relaxante para aliviar as mudanças que o corpo passa nesse período mágico de transformação tanto da mãe quanto do ser que está por vir. Essa terapia ajuda a drenar a retenção de líquidos, as toxinas, ativa a microcirculação, alivia as dores lombares e cervicais e harmoniza a energia do corpo integralmente para que Ojas, a energia vital se mantenha constante. Deve-se estimular o sentido da tonificação, da nutrição, pois nessa fase a mãe precisa de aumento de tecidos para consequentemente nutrir os tecidos do feto.

O óleo de gergelim como tônico nutritivo é bem indicado para massagem, mas se a mãe for muito calorenta deve-se substituir pelo óleo de girassol. O óleo de amêndoas, semente de uva e azeite de oliva extravirgem também são muito nutritivos para a pele. Os aromas dos óleos essenciais ajudam a equilibrar as emoções, os mais indicados, independente das constituições ayurvédicas, são: gerânio, lavanda, rosa, sândalo, laranja doce, ylang ylang e camomila.

Durante a gravidez é importante reduzir banhos muito quentes e sauna.

A gravidez é um período de autoconhecimento, de contemplação, de conexão com a respiração e a energia shakti prana, prana sutil feminino que protege os órgãos femininos e toda a força que alimenta essa energia. Assim, quanto mais você se conectar com essa energia, se cuidar com massagem, aromas, exercícios leves, caminhadas, conexão com a natureza, manter relações saudáveis, alimentação nutritiva, mais passará uma energia harmônica e poderosa para o seu bebê.

A alimentação deve ser preferencialmente orgânica, rica em frutas, legumes, verduras, raízes, castanhas, nozes e sementes, água de coco, óleos vegetais, ghee, grãos cozidos de forma a evitar gases, proteínas magras.

Oração de proteção na gravidez:

"Ó Durga Devi, minhas saudações. Proteja minha gravidez e me abençoe com uma criança que me dê alegria."

_/\_

Oração retirada do livro: Orações milenares. Vivendo com inteligência. Gloria Arieira



terça-feira, 4 de agosto de 2015

Leite de amêndoas temperado



Uma alternativa de leite sem lactose com um sabor delicioso e muito nutritivo é o leite de amêndoas. Esse leite vegetal é um tônico principalmente para Vata e uma bebida rica para o inverno. A amêndoa é doce, aquece, fornece energia, é tônica,  rejuvenescedora e afrodisíaca.

Você pode pegar 12 amêndoas cruas e deixar de molho da noite para o dia (em torno de 6 a 8 horas). Descarte a água do molho e coloque 250ml de água morna para quente para bater no liquidificador. Antes de bater coloque uma pitada de canela em pó, gengibre em pó e 2 sementes de cardamomo. A medida das especiarias você pode ajustar a seu gosto. Você também pode escolher coar ou não. Fica bom dos dois jeitos. Adicione uma colher de chá de mel. No lugar do mel fica bem gostoso bater com 3 tâmaras já deixadas de molho em água morna por pelo menos 30min. Você pode adicionar cacau a gosto se for tomar de manhã e variar o gengibre com noz moscada ralada se for tomar antes de dormir.

Humm delícia!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Inverno quente



O inverno por ser uma estação naturalmente fria obriga-nos ao aquecimento. Esse aquecimento implica no acúmulo de uma reserva de gorduras que proporciona energia, mas também produz um excesso. A fome no inverno geralmente é maior do que nas outras estações e isso faz com que geremos energia, mas também toxinas que se transformam em excesso de peso consequentemente a inércia. A alimentação escolhida nesta estação é mais consistente, gordurosa, pesada e prevalecem os sabores doce e salgado.

O calor do aquecimento das refeições é benéfico para promover a ativação do fogo digestivo. Além do calor é interessante incluir o sabor picante que ajuda a potencializar o metabolismo. É importante moderar alimentos que produzem ama (toxinas). Esses seriam excesso de laticínios, produtos industrializados, refrigerantes, bebidas alcoólicas, frituras, carnes gordurosas, doces refinados, farináceos.

Dentre os alimentos e temperos que podemos incluir no nosso cardápio de inverno temos a canela, cravo, gengibre (seco e fresco), noz moscada, pimentas, açafrão da terra, cardamomo, alho, alho poró, cebola (para vata e pitta em desequilíbrio deve-se usar alho e cebola cozidos), hortelã, mel, melado, semente de gergelim, girassol, abóbora, castanhas e nozes, tofu, azeite, grãos, raízes, comidas quentinhas (sopas, refogados, no vapor, chás, água morna).

O calor também pode ser ativado na forma de exercícios físicos que promovem o funcionamento do metabolismo queimando o que foi acumulado levando o organismo a um equilíbrio entre o calor interno, digestão leve e ativa e a disposição integral.

Mais um detalhe importante é a nutrição da pele nesta estação que é naturalmente seca, com óleos que se destacam por sua potência quente. O mais cotado é o óleo de gergelim prensado a frio. A auto massagem com esse óleo aquece e tonifica o corpo todo promovendo aterramento, sono tranquilo, alívio de dores crônicas e harmonização da mente.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Dicas para um bom sono


Muitos estímulos sensoriais, muitas informações, tecnologia, trabalho, correria, energias invisíveis, stress, ansiedade permeiam a vida de muitas pessoas. Tudo isso contribui para uma desconexão com o ritmo da natureza e o ritmo interno de cada um. Pessoas acordam tarde, dormem tarde, comem compulsivamente, comem de menos, comem errado, comem em horas erradas, trabalham demais ou de menos, trabalham com o que não dá prazer, vícios e assim por diante.

Existem muitos fatores da nossa rotina diária que consideramos "normais", por estarmos acomodados com eles, que podem contribuir para o aparecimento de desequilíbrios emocionais e físicos.

A qualidade do sono e da alimentação são muito importantes para uma boa saúde.

Segue abaixo algumas dicas para um sono tranquilo e restaurador:

Durma cedo até no máximo 22h, 22:30 que é o final do horário Kapha da noite. A partir desse horário entra o horário Pitta noturno que induz a atividade do organismo trabalhando a favor da renovação das células, digestão de processos físicos e emocionais promovendo um repouso restaurador. Assim, é importante se recolher até o início do horário pitta noturno para que o organismo se restabeleça harmonicamente.

Prepare-se para o sono. Quando o sol se põe o nosso metabolismo já está mais lento e pede a redução das atividades intelectuais e físicas e a moderação da alimentação. Por isso é importante fazer a última refeição até no máximo 20h. Evite a ingestão de carnes e excessos a noite.

Tome um banho morno antes de dormir para limpar as energias do dia. Faça uma auto massagem com um óleo indicado para a sua constituição. O óleo de gergelim por sua potência aquecedora e aterradora é o mais indicado em casos de insônia e ansiedade. O escalda pés com sal grosso e ramas de lavanda é uma ótima pedida para uma boa noite de sono.

Reduza a luminosidade do ambiente. A luz de velas é bem terapêutica.

Evite ficar preso(a) na tv ou computador a noite. Experimente ler uma boa literatura, conversar com amigos e família, algum hobby suave, atividades criativas, música suave, meditação, exercícios de respiração antes do jantar ou antes de dormir, exercícios leves de alongamento ou yoga.

Tome um chá de melissa ou camomila, erva doce, capim limão, cidreira, rosa branca, hortelã, noz moscada com mel.

Ascenda um aromatizador com óleo essencial de lavanda ou camomila.

Procure observar a posição que você dorme. Evite dormir de bruços. Se gostar de dormir de barriga para cima coloque uma acomodação para os joelhos que proporciona um relaxamento da lombar. Cuide com a altura do travesseiro, nem muito alto, nem muito baixo. Dormir de lado é bom, mas deve-se colocar uma acomodação entre os joelhos para alinhar o quadril. Devemos lembrar que ficarmos muito tempo na mesma posição durante a noite.

Ótima noite de sono para você!

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Frutas da estação




Além de ser mais gostoso, saudável e barato, o consumo de alimentos respeitando a época certa da colheita faz bem para o meio ambiente. 

Veja abaixo a tabela de frutas completa:

Janeiro


Abacaxi, carambola, coco, cupuaçu, figo, goiaba, graviola, jaca, laranja pera, lima da pérsia, limão, mamão, manga, maracujá, melancia, melão, pêssego, pitanga, uva Itália, uva rosada, uva niágara,

Fevereiro
 


Abacate, banana maçã e nanica, carambola, coco, cupuaçu, figo, goiaba, graviola, jaca, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, melancia, pera, uva niágara.

Março


Abacate, banana maçã nanica e prata, caqui, coco verde, cupuaçu, figo, goiaba, graviola, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, pera, uva niágara.


Abril


Abacate, banana prata, caqui, goiaba, kiwi, limão, maçã, maracujá, pera, uva niágara.


Maio


Abacate, caqui, kiwi, limão, maçã, pera, uva niágara.


Junho


Abacate, banana prata, carambola, caqui, kiwi, laranja, maçã, mexerica poncã.


Julho


Caqui, carambola, kiwi, laranja, mexerica poncã, morango.


Agosto


Banana nanica, carambola, caju, kiwi, laranja, mexerica murcote, morango.


Setembro 


Amora, banana nanica, caju, jabuticaba, laranja, mamão formosa, mamão havaii, mexerica murcote, morango.

Outubro


Abacaxi, acerola, amora, banana prata e nanica, caju, coco verde, jabuticaba, laranja, mamão formosa, mamão havaii, manga, melancia, melão amarelo, pêssego, pitanga, romã.


Novembro


Abacaxi, acerola, amora, banana
prata nanica e maçã, caju, coco verde, cupuaçu, jabuticaba, jaca, laranja, mamão formosa, mamão havaii, manga, maracujá, melancia, melão, pêssego, pitanga, romã, uva niágara e itália.

Dezembro


Abacaxi, acerola, ameixa, banana
prata nanica e maçã, caju, coco verde, cupuaçu, figo, jaca, laranja, lichia, mamão, manga, maracujá, melancia, melão amarelo, pêssego, pitanga, uva niágara e itália, romã.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

O que ocorrer com a terra, recairá sobre os filhos da terra.

Para refletir:

Em 1854, o presidente dos Estados Unidos da América, Franklin Pierce, enviou uma carta ao cacique, Noah Sealth da tribo Duwamish, mais conhecido como Chefe Seattle, onde manifestava o interesse de adquirir a terra onde viviam aqueles índios.

Essa foi a resposta do Chefe Seattle:

"Como é que se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra? Essa idéia nos parece estranha. Se não possuímos o frescor do ar e o brilho da água, como é possível comprá-los?

Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo. Cada ramo brilhante de um pinheiro, cada punhado de areia das praias, a penumbra na floresta densa, cada clareira e inseto a zumbir são sagrados na memória e experiência de meu povo. A seiva que percorre o corpo das árvores carrega consigo as lembranças do homem vermelho.
Os mortos do homem branco esquecem sua terra de origem quando vão caminhar entre as estrelas. Nossos mortos jamais esquecem esta bela terra, pois ela é a mãe do homem vermelho. Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia, são nossos irmãos. Os picos rochosos, os sulcos úmidos nas campinas, o calor do corpo do potro, e o homem - todos pertencem à mesma família.

Portanto, quando o Grande Chefe em Washington manda dizer que deseja comprar nossa terra, pede muito de nós.O Grande Chefe diz que nos reservará um lugar onde possamos viver satisfeitos. Ele será nosso pai e nós seremos seus filhos. Portanto, nós vamos considerar sua oferta de comprar nossa terra. Mas isso não será fácil. Esta terra é sagrada para nós.Essa água brilhante que escorre nos riachos e rios não é apenas água, mas o sangue de nossos antepassados. Se lhes vendermos a terra, vocês devem lembrar-se de que ela é sagrada, e devem ensinar as suas crianças que ela é sagrada e que cada reflexo nas águas límpidas dos lagos fala de acontecimentos e lembranças da vida do meu povo. O murmúrio das águas é a voz de meus ancestrais.

Os rios são nossos irmãos, saciam nossa sede. Os rios carregam nossas canoas e alimentam nossas crianças. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem lembrar e ensinar a seus filhos que os rios são nossos irmãos e seus também. E, portanto, vocês devem dar aos rios a bondade que dedicariam a qualquer irmão.Sabemos que o homem branco não compreende nossos costumes. Uma porção da terra, para ele, tem o mesmo significado que qualquer outra, pois é um forasteiro que vem à noite e extrai da terra aquilo de que necessita. A terra não é sua irmã, mas sua inimiga, e quando ele a conquista, prossegue seu caminho. Deixa para trás os túmulos de seus antepassados e não se incomoda. Rapta da terra aquilo que seria de seus filhos e não se importa. A sepultura de seu pai e os direitos de seus filhos são esquecidos. Trata sua mãe, a terra, e seu irmão, o céu, como coisas que possam ser compradas, saqueadas, vendidas como carneiros ou enfeites coloridos. Seu apetite devorará a terra, deixando somente um deserto.

Eu não sei, nossos costumes são diferentes dos seus. A visão de suas cidades fere os olhos do homem vermelho. Talvez seja porque o homem vermelho é um selvagem e não compreenda.Não há um lugar quieto nas cidades do homem branco. Nenhum lugar onde se possa ouvir o desabrochar de folhas na primavera ou o bater das asas de um inseto. Mas talvez seja porque eu sou um selvagem e não compreendo. O ruído parece somente insultar os ouvidos.

E o que resta da vida se um homem não pode ouvir o choro solitário de uma ave ou o debate dos sapos ao redor de uma lagoa, à noite? Eu sou um homem vermelho e não compreendo. O índio prefere o suave murmúrio do vento encrespando a face do lago, e o próprio vento, limpo por uma chuva diurna ou perfumado pelos pinheiros.

O ar é precioso para o homem vermelho, pois todas as coisas compartilham o mesmo sopro - o animal, a árvore, o homem, todos compartilham o mesmo sopro. Parece que o homem branco não sente o ar que respira. Como um homem agonizante há vários dias, é insensível ao mau cheiro. Mas se vendermos nossa terra ao homem branco, ele deve lembrar que o ar é precioso para nós, que o ar compartilha seu espírito com toda a vida que mantém. O vento que deu a nosso avô seu primeiro inspirar também recebe seu último suspiro. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem mantê-la intacta e sagrada, como um lugar onde até mesmo o homem branco possa ir saborear o vento açucarado pelas flores dos prados.

Portanto, vamos meditar sobre sua oferta de comprar nossa terra. Se decidirmos aceitar, imporei uma condição: o homem branco deve tratar os animais desta terra como seus irmãos.Sou um selvagem e não compreendo qualquer outra forma de agir.Vi um milhar de búfalos apodrecendo na planície, abandonados pelo homem branco que os alvejou de um trem ao passar. Eu sou um selvagem e não compreendo como é que o fumegante cavalo de ferro pode ser mais importante que o búfalo, que sacrificamos somente para permanecer vivos.

O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem o homem morreria de uma grande solidão de espírito. Pois o que ocorre com os animais, breve acontece com o homem. Há uma ligação em tudo.Vocês devem ensinar às suas crianças que o solo a seus pés é a cinza de nossos avós. Para que respeitem a terra, digam a seus filhos que ela foi enriquecida com as vidas de nosso povo. Ensinem as suas crianças o que ensinamos as nossas que a terra é nossa mãe. Tudo o que acontecer à terra, acontecerá aos filhos da terra. Se os homens cospem no solo, estão cuspindo em si mesmos.Isto sabemos: a terra não pertence ao homem; o homem pertence à terra. Isto sabemos: todas as coisas estão ligadas como o sangue que une uma família. Há uma ligação em tudo.

O que ocorrer com a terra recairá sobre os filhos da terra. O homem não tramou o tecido da vida; ele é simplesmente um de seus fios. Tudo o que fizer ao tecido, fará a si mesmo.

Mesmo o homem branco, cujo Deus caminha e fala com ele de amigo para amigo, não pode estar isento do destino comum. É possível que sejamos irmãos, apesar de tudo. Veremos. De uma coisa estamos certos - e o homem branco poderá vir a descobrir um dia: nosso Deus é o mesmo Deus. Vocês podem pensar que O possuem, como desejam possuir nossa terra; mas não é possível. Ele é o Deus do homem, e Sua compaixão é igual para o homem vermelho e para o homem branco. A terra lhe é preciosa, e ferí-la é desprezar seu criador. Os brancos também passarão; talvez mais cedo que todas as outras tribos. Contaminem suas camas, e uma noite serão sufocados pelos próprios dejetos.

Mas quando de sua desaparição, vocês brilharão intensamente, iluminados pela força do Deus que os trouxe a esta terra e por alguma razão especial lhes deu o domínio sobre a terra e sobre o homem vermelho. Esse destino é um mistério para nós, pois não compreendemos que todos os búfalos sejam exterminados, os cavalos bravios sejam todos domados, os recantos secretos da floresta densa impregnadas do cheiro de muitos homens, e a visão dos morros obstruída por fios que falam.

Onde está o arvoredo? Desapareceu.
Onde está a águia? Desapareceu.
É o final da vida e o início da sobrevivência."

terça-feira, 14 de abril de 2015

Tônico para os cabelos

 

 

Os nossos cabelos precisam de vez em quando de um cuidado maior. Às vezes o shampoo só não basta. Além de nos hidratarmos bem, comermos de forma saudável é preciso um algo a mais. As posturas invertidas também ajudam a potencializar a circulação dos microvasos do couro cabeludo estimulando o crescimento dos cabelos.

Receita

1 e meia colher de sopa de óleo de gergelim
15 gotas de óleo essencial de alecrim
10 gotas de óleo essencial de cedro
5 gotas de óleo essencial de sálvia esclareia

Colocar os ingredientes num frasco e guradar em local fresco e escuro.
Coloque na palma da mão o equivalente a uma colher de chá e friccione as mãos antes de massagear o couro cabeludo com movimentos circulares. Procure fazer na hora de dormir pois o crescimento dos cabelos ocorre em geral durante o sono. Lave com shampoo pela manhã.

O alecrim aumenta a circulação periférica e traz nutrientes e oxigênio para os pequenos vasos sanguíneos, onde os folículos pilosos estão localizados. O cedro possui benefícios para a pele, possui ação adstringente e antisséptica, atua no tratamento de acne, pele oleosa, cabelos oleosos, seborreicos ou com caspa, além de eczema, dermatite, psoríase e queda de cabelo. A sálvia esclareia é um regulador hormonal, anti-inflamatório e calmante. Tem propriedades regenerativas estimulando o nascimento de cabelos novos. Limita a produção de sebo combatendo a oleosidade e a caspa. O óleo de gergelim muito usado no Ayurveda, é um carreador com efeito tônico de potencia quente e penetrante. O óleo de gergelim também pode ser substituído por óleo de coco para as pessoas de constituição pitta predominante.

sábado, 4 de abril de 2015

Jejum, um ato de amor para o seu corpo


Como uma casa que precisa de limpeza, o nosso corpo também precisa. O jejum é um poderoso aliado para limpar o nosso corpo permitindo um descanso dos órgãos e a renovação dos mesmos ajudando até a emagrecer. Na correria diária muitas vezes acabamos comendo por comer, sem pensar nas consequências dos mesmos. Sem querer querendo..., comemos frituras, muita massa, carnes, bebidas alcoólicas, aquela pizza deliciosa, aquele bolo de aniversário, etc. Enfim, tudo isso sobrecarrega o nosso organismo e para dar uma forcinha a ele é interessante jejuar.
 
O Ayurveda recomenda mesmo para pessoas em estado normal de saúde, um jejum de água morna de 1/5 litro a 1 litro ao dia, pelo menos 1x na semana ou de 15 em 15 dias, para recuperar o sistema digestivo dos desgastes diários.

Seja qual for o método de jejum empregado, você deve observar cuidadosamente como está a sua força física e vital, para saber como seu organismo está reagindo ao jejum. Se você sentir uma queda de energia de maneira notável, o jejum deve ser adequadamente interrompido. É importante enfatizar a necessidade de uma interrupção adequada, pois, se ela for brusca e inadequada, pode também gerar sobrecargas ao sistema digestivo que estará lento, em repouso. Se você interromper o jejum e entrar bruscamente com alimentos pesados, indigestos, gordurosos ou impuros, o resultado será terrível e um estado de intoxicação aguda pode ocorrer. Do mesmo modo, a entrada na terapia do jejum não deve ser brusca, deve se ir diminuído os alimentos pesados de maneira gradativa, consumindo somente alimentos mais leves.
 
Seguindo as dicas acima você pode experimentar as sugestões abaixo:
 
1º dia
1 medida de arroz integral cateto
14 medidas de água
Gengibre em pó
Sal marinho ou de rocha
Toste o arroz e cozinhe na água, deixe ficar bem macio, depois amasse o arroz e adicione o gengibre e o sal.
Tomar 200ml, 3x ao dia ou conforme a sensação de fome.
 
2º dia
1 medida de arroz integral cateto
6 medidas de água
Ghee, Gengibre em pó, Sal marinho ou de rocha, semente de cominho.
Aqueça o ghee e acrescente o arroz, toste o arroz no ghee por 2 a 3 minutos. Adicione água, os temperos  e cozinhe até ficar papa.
Tomar 200ml, 3x ao dia ou conforme a sensação de fome.

As propriedades desse jejum melhoram a digestão sendo fácil de digerir, nutre os tecidos, mata a fome, a sede e elimina toxinas.
 

terça-feira, 31 de março de 2015

Água morna com limão


 
Enquanto dormimos acumulamos toxinas em nosso corpo, pois ele está em estado de descanso, parado. Quando acordamos sentimos a necessidade de lavar o rosto, a boca, o nariz, urinar, o intestino às vezes funciona às vezes não. Para ativar o metabolismo e ajudar o funcionamento do intestino é bem interessante experimentar tomar em jejum água morna com limão a gosto. A água morna em si é muito boa, pois o calor ajuda a ativar o jatharagni (fogo digestivo) e eliminar toxinas do trato digestivo. Associar o limão na água morna potencializa os benefícios da água morna sozinha, além do limão ter muitos benefícios: ativa o metabolismo e o sistema imunológico, diurético, ajuda a eliminar a acidez do corpo, antioxidante, hidrata o corpo e auxilia no emagrecimento.

Água morna com limão para todos os doshas, mas existem algumas peculiaridades.

Água morna com limão e uma pitadinha de sal ajuda a harmonizar o dosha vata, tanto o sabor salgado do sal quanto o sabor ácido do limão harmonizam esse dosha.

Água morna com limão e mel possui uma combinação que ajuda a harmonizar o dosha kapha. O mel possui a qualidade adstringente benéfica para kapha. Essa combinação específica potencializa o metabolismo ajudando a perder peso. Lembrando que o mel deve ser envelhecido, olhar se a data de envase foi feita a pelo menos 6 meses ou mais. Nunca aquecer o mel com a água.