Ayurveda






O nosso organismo é influenciado pelo meio ambiente externo, o macrocosmo reflete em nosso microcosmo e vice versa, como um espelho. Somos influenciados pelos ciclos do dia, pelas estações do ano, pelas fases da lua, pela umidade do ar, pela mudança de temperatura, pelo ambiente que vivemos, pela qualidade da alimentação, pelas fases da vida, e assim por diante, existem inúmeros fatores de influência.

Segundo o Ayurveda tudo é composto dos elementos: terra (prithvi), água (jala), fogo (agni), ar (vayu) e éter (akasha). Podemos pensar em qualquer coisa material ou imaterial existente no universo com os olhos do Ayurveda, refletindo sobre as características de cada elemento sobre uma determinada matéria ou qual elemento prepondera em uma determinada matéria.

Para pensarmos dessa forma é preciso saber as propriedades e características de cada elemento (mahabhuta): 

Terra – duro, frio, estável, pesado, denso, grosseiro, letárgico.

Água – macio, líquido, frio, escorregadio, oleoso.

Fogo – leve, quente, sutil, seco, picante, agudo.

Ar – áspero, leve, frio, sutil, seco, móvel, instável.

Éter – macio, leve, frio, sutil, seco, delicado, volátil.

Temos em nossa constituição uma combinação específica dos cinco elementos (pancha mahabhuta) dentro de um sistema Tridosha, que compõe a nossa estrutura física, fisiológica, emocional e mental (psicoemocional). Tri significa três e dosha princípio vital, esse que pode gerar tanto equilíbrio quanto desequilíbrio dependendo de como as energias dos elementos se apresentam na nossa constituição. Esses elementos na nossa constituição se compõem de três formas: Vata (ar + éter), Pitta (fogo + água), Kapha (água + terra). 

As qualidades físicas desses elementos compostos são:

Vata (ar + éter): seco, móvel, frio, leve, mutável, sutil, áspero, rápido. 

Pitta (fogo + água): quente, penetrante, leve, úmido, levemente oleoso, fluido, odor ácido.

Kapha (água + terra): macio, pesado, frio, oleoso, doce, constante, vagaroso, viscoso, inerte, liso

Cada pessoa possui uma combinação única desses elementos. Por isso para o Ayurveda cada ser deve ser observado de forma personalizada. 

De forma geral quando algo resseca é porque gerou um aumento ou desequilíbrio Vata, olhos ou nariz ressecado, pele ressecada, fezes ressecadas ou intestino preso por exemplo. Quando algo esquenta, inflamações em geral acontecem quando Pitta aumenta. Quando há uma sensação de peso, aumento de peso, digestão pesada, retenção, é porque Kapha aumentou. 

Funções básicas de cada dosha: Vata: movimento, Pitta: metabolismo e Kapha: estrutura. Por ter como característica principal o movimento, o dosha Vata governa Pitta e Kapha.

O princípio básico do Ayurveda é semelhante aumenta semelhante, por exemplo, no verão Pitta aumenta, no inverno seco Vata aumenta, no inverno úmido Kapha aumenta. Alimentos picantes e quentes aumentam Pitta, alimentos secos e frios aumentam Vata, alimentos frios e gordurosos aumentam Kapha. A temperatura fria ou quente de qualquer substância conta nesse raciocínio, mas a sua potência ou virya também, essa que pode ser fria ou quente, mas não está necessariamente ligada a temperatura, mas sim pela potência ou energia em que vibra. Todas as ervas e alimentos vibram numa potência ou virya, que irá determinar se é ou não benéfico para uma pessoa de uma constituição específica.

O Ayurveda é um sistema de cura complexo da Índia antiga e possui oito ramificações: 1. Medicina Interna (Clínica Geral) 2. Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia 3. Psiquiatria e Psicologia 4. Doenças da Cabeça e Pescoço 5. Cirurgia Geral 6. Toxicologia 7. Ciência do Rejuvenescimento 8. Ciência dos Afrodisíacos.

Como viram Ayurveda é completamente conectado com a natureza e seus elementos. Segue abaixo um filme para você entrar em contato com esse universo integrado e peculiar.